Você está aqui: Página Inicial > Campus > Afogados > Notícias > Estudos Aprofundados desenvolve senso político de estudantes do campus Afogados

Notícias

Estudos Aprofundados desenvolve senso político de estudantes do campus Afogados

O projeto promove a leitura e análise de textos referentes ao contexto político social contemporâneo
por publicado: 28/09/2018 11h26 última modificação: 28/09/2018 11h29

Aliando os campos da Arte, Filosofia e Sociologia, o projeto Estudos Aprofundados traz ao IFPE-Afogados da Ingazeira a proposta de desenvolver e estimular o senso crítico e político dos estudantes do campus. Idealizado e coordenado por Alexsander Costa, professor de filosofia, esse projeto promove a leitura e análise de textos referentes ao contexto político social contemporâneo. Além de Costa, os docentes do campus Vandeberg Medeiros e Pablo Moura, das áreas de Artes e Sociologia, respectivamente, também participam das conduções das atividades propostas como colaboradores.

Segundo Alexsander, a ideia surgiu da necessidade dos alunos terem um contato mais direto compensadores clássicos, como Aristóteles, e também contemporâneos, como Jessé Souza, sem a interferência do olhar do professor em sala de aula, com o intuito de que os próprios estudantes tivessem a sua interpretação, a sua própria sensibilização em relação ao texto/autor analisado. "Nesses encontros, nós rompemos um pouco com a perspectiva hierárquica da relação professor/aluno que geralmente acontece em sala de aula. É feito um recorte do que vem a ser o ponto-chave de determinada teoria, e assim se faz uma leitura dentro desse recorte, uma leitura pausada em que cada aluno tem voz e vez para interpretar aquilo que pensa sobre cada parte do texto estudado, tentando extrair o máximo que o autor quis apresentar. É uma leitura mais livre, porém aprofundada, já que durante as aulas há um tempo limitado para se trabalhar nesses textos", explica o docente.

Costa diz ainda que o projeto ajuda na desmistificação de conceitos e paradigmas pertencentes à nossa sociedade, principalmente quando se trata de temas ligados à política. "É importante que esses estudantes saibam diferenciar, por exemplo, o liberalismo e o anarquismo, entre outros. Se faz necessário extrair o sujeito do campo da ignorância e permitir que se conheça os conceitos mais fundamentais que regem a nossa política, a nossa moral. É preciso sair do senso comum e ir para a raiz da questão", detalha. Ele ressalta também que os estudantes têm se interessado cada vez mais em participar dessas leituras, cuja temática é prioritariamente política, assunto que vem despertando interesse crescente por parte da comunidade estudantil do campus. Nas atividades anteriores, já foram tratados temas como o Presidencialismo de Coalizão e o Sistema Eleitoral Brasileiro.

Maria Catarina Torres, do 4º período de Saneamento Integrado, é uma das alunas que participou do último encontro. Ela destaca que achou a experiência muito boa, porque solucionou muitas de suas dúvidas, fazendo-a ter uma percepção do que acontece na política, principalmente agora próximo das eleições. "Mudou um pouco meu ponto de vista sim. E é algo diferente do que a gente vê em sala de aula, que é mais didático. Nos Estudos Aprofundados, por ter menos alunos, a interação é maior e melhor, e isso permite ter uma fala mais descontraída, ficar mais à vontade, o que contribui para absorver melhor o conteúdo", releva Catarina. O estudante Mateus Alves, do 8º período de Informática Integrado, também já esteve presente na atividade, e reforça: "Foi bastante produtivo o encontro, porque normalmente adolescentes não têm muito interesse em política, e a maioria não entende como funciona o jogo político 'por debaixo dos panos'. Essa experiência ensina a gente a pensar melhor".

O projeto realiza dois encontros mensais, em semanas e períodos alternados. A próxima atividade está prevista para a próxima quarta (03), para debater sobre o sistema educacional e econômico dos presidenciáveis.