Você está aqui: Página Inicial > Campus > Garanhuns > Notícias > IFPE forma 1ª Técnica em Meio Ambiente com deficiência visual de Pernambuco

Notícias

IFPE forma 1ª Técnica em Meio Ambiente com deficiência visual de Pernambuco

Milayne Panta vence preconceitos capacitistas e mostra-se pronta para o mercado de trabalho
por publicado: 21/09/2022 14h28 última modificação: 21/09/2022 14h28

Desde a instituição da Lei nº 11.133 de 2005, no dia 21 de setembro, se comemora o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência e setembro torna-se um mês de referência na luta pelos direitos das pessoas com deficiência no Brasil.

Porém, é com a Lei 13.146, de 6 de julho de 2015, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, que se amplia a legislação destinada a assegurar e promover os direitos das pessoas com deficiência, visando à inclusão social e a cidadania.

Nesse mês representativo de luta por uma sociedade mais inclusiva e menos capacitista, O Campus Garanhuns do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) comemora a conclusão de curso de sua primeira estudante com deficiência visual, Milayne Panta, agora primeira Técnica em Meio Ambiente do Estado de Pernambuco.

O IFPE preza pela inclusão das pessoas com deficiência não apenas entre seus estudantes, como também em seu quadro de servidores. José Carlos Amaral, servidor com deficiência visual que trabalha na Pró-Reitoria de Extensão do IFPE, representante da Coordenação de Políticas Inclusivas, avalia a importância da conclusão da formação de Milayne. “O sucesso de Milayne representa o sucesso da nossa instituição quanto a sua perspectiva de ser inclusiva, plural e socialmente transformadora.”, diz.

Para Simone Santana, chefe da Divisão de Politicas Inclusivas e Apoio à Pessoa com Deficiência (Dapne) do Campus Garanhuns, numa sociedade historicamente marcada pela segregação dos diferentes, o suporte dado à Milayne no Campus Garanhuns foi essencial para que seu aprendizado fosse efetivo e permitisse que ela tivesse acesso às mesmas informações dos/as estudantes sem deficiência. “Os docentes, técnicos e equipe pedagógica fizeram as adaptações necessárias para que a inclusão fosse de fato realizada, promovendo além de qualquer deficiência, o desenvolvimento do conhecimento e de pontos fortes.”, analisa Simone.

Milayne Panta, a primeira Técnica em Meio Ambiente de Pernambuco com deficiência visual, teve a oportunidade de mostrar que pessoas com deficiência podem chegar onde quiserem e o IFPE está de portas abertas recebê-las e prepará-las para o mercado de trabalho. “Ser formada pelo IFPE é motivo de grande orgulho, gratidão e satisfação, pois esta instituição é um mundo a parte, onde tive várias oportunidades. Além de professores atenciosos, qualificados e dispostos a ajudar fui bolsista, fiz pesquisa, extensão e vou lutar para que com essa formação de qualidade eu possa crescer na área ambiental e desenvolver as atividades que meu cargo exige, independente de ter uma deficiência.”, almeja Milayne.