Você está aqui: Página Inicial > Campus > Garanhuns > Notícias > Programação diversificada marca primeiro dia da SNCT e SEMAC

Notícias

Programação diversificada marca primeiro dia da SNCT e SEMAC

Mesas redondas, apresentação de trabalhos, oficinas, atrações culturais e palestras movimentaram o campus
por publicado: 26/10/2017 18h50 última modificação: 27/10/2017 09h20

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e a Semana de Arte e Cultura (SEMAC) do IFPE Garanhuns movimentaram o campus durante toda esta quinta-feira (26) com mesas redondas, apresentação de trabalhos de pesquisa e extensão, oficinas, atrações culturais e palestras. 

A mesa de abertura da manhã se pautou em duas temáticas para poder contemplar tanto a SNCT e a SEMAC. Na primeira parte, o professor da UFRPE, Cristiano Bastos, apresentou a importância da interdisciplinaridade através da palestra “A Química e a Matemática: uma solução homogênea”, e o graduando de Matemática da UPE, Diógili Vicente, falou da importância da ludicidade no ensino da matemática, enfatizando suas perspectivas e desafios.

A programação científica prosseguiu com a mostra de pôsteres com estudantes que apresentaram o resumo de suas ASC_3263.JPGpesquisas acadêmicas. Um deles foi Aurisando Teixeira, do 3º ano Integrado de Eletroeletrônica e bolsista PIBIC Técnico, ue apresentou a pesquisa “Tratamento de esgoto doméstico via eletrofloculação e eletroflotação”. Orientado pelo professor Gerônimo Barbosa, o estudante vê na pesquisa uma oportunidade de ter um conhecimento científico maior. “Acaba agregando mais conhecimento aos meus estudos em sala de aula”, afirmou Aurisandro.

Já a aluna Laura Lima, do 4º ano Integrado em Meio Ambiente, participou da SNCT apresentando com seu grupo plantas alimentícias não convencionais (PANC´s), tema trabalhado na disciplina de Agroecologia e diz que o evento é uma oportunidade de interação social. “É muito interessante a gente ter contato com as pessoas para poder mostrar um pouco do que o nosso curso traz”, avaliou.

Encerrando as atividades da manhã, os docentes do campus, Thaysa Cavalcante e Flávio Marcílio, se dividiram para abordar assuntos como preconceito, identidade étnica racial e interferências da mídia e de produtos culturais nesse universo com a mesa “A carne mais barata do mercado é a carne negra: representações artísticas e midiáticas do negro no Brasil”.

banda nac1.jpgSegundo turno - Na parte da tarde, o evento teve início com a realização de oficinas com temas variados, tais como “Medição de temperatura” (Gerônimo Barbosa), “Matemática do Enem sem complicação” (João Marcelo e Maria Eduarda), “Desenvolvendo Aplicativos Móveis com Corona SDK" (Alexandre Jorge), “Desvendando o Enem” (Camila Mendonça e Raul Campos), “Meu nome é Ébano: performances identitárias negras na música e literatura” (Michelle Menezes e Thaysa Cavalcante) e “Técnica Vocal” (Katarina Lourenço) para os integrantes do coral.

A programação da noite começou com a banda NAC, formada por estudantes bolsistas de arte e cultura que apresentaram um repertório bastante eclético, indo do pop rock a modernas da MPB. O primeiro dia dos eventos foi encerrado com ciclo de palestras em várias áreas do conhecimento.