Você está aqui: Página Inicial > Campus > Garanhuns > Notícias > SNCT e SEMAC reúne centenas para pensar e apreciar ciência e arte

Notícias

SNCT e SEMAC reúne centenas para pensar e apreciar ciência e arte

Cerca de 1000 pessoas participaram das atividades ofertadas durante os eventos
por publicado: 31/10/2018 13h49 última modificação: 23/11/2018 10h58

Reunir o que há de mais atual na produção científica e artística do Campus Garanhuns. Este foi o objetivo da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que trouxe a temática “Ciência como redução das desigualdades” e da Semana de Arte e Cultura, que além das apresentações culturais dos estudantes e servidores, contou com a contribuição de diversos artistas da região.

Ao longo dos quatro dias de evento cerca de 1000 pessoas participaram das mais de 90 atividades, entre minicursos, palestras, oficinas, rodas de diálogo, competição de jogos, além da exposição de 40 banners com os resultados dos trabalhos dos estudantes.

Para a reitora do IFPE, Anália Keila Ribeiro, presente na solenidade de abertura dos eventos com o pró-reitor de Pesquisa, Mário Monteiro e a pró-reitora de Extensão, Ana Patrícia Falcão, o mais importante destes eventos é a participação expressiva dos estudantes. “É maravilhoso tê-los conosco nessa jornada de construção do conhecimento. O sentimento é de que juntos podemos fazer grandes coisas, em todas as áreas, e assim transformar vidas.” declarou.

O chefe da Divisão de Pesquisa do Campus Garanhuns, João Paulo Aragão, acredita que o momento foi de integração, formação cidadã e democrática, sobretudo, pelos atuais desafios à educação brasileira. “Construir um evento com a participação dos estudantes, pais, servidores e comunidade externa não é fácil, mas é um compromisso para o qual os institutos federais não podem se omitir, tendo em vista sua irreversível centralidade para o desenvolvimento científico, tecnológico e social do país.”, ressaltou.

João Vinícius Revoredo, estudante do 2º TI manhã, vê nos eventos do IFPE sempre algo a mais e com muitas opções de aproveitamento. “O que vejo desde que entrei aqui é que os eventos são de fato feitos com alunos e para os alunos, e nós ganhamos muito com isso pela grande diversidade de atividades e por participar ativamente da construção dos eventos. Eu pude ver, na extensa programação, coisas relacionadas à música, questões sociais, lógica de programação, meio ambiente, e muitas das palestras e oficinas ministradas por alunos. Por tudo isso faço questão de participar do máximo de atividades que posso, pois sei que esses momentos duram pouco, mas são muito importantes para a construção social e para minha vida.”, declarou Revoredo.

O diretor-geral do campus, José Carlos de Sá, acredita que a riqueza, a diversidade e a mistura de ciência, tecnologia, arte e cultura foram as marcas da SNCT / SEMAC, em 2018. “A ocorrência quase que simultânea de apresentação de ótimos trabalhos em banners, minicursos e oficinas, experimentos em laboratórios e apresentações culturais, entre outros, retratou a riqueza da produção do campus, que é um exemplo da proposta dos Institutos Federais. Diante do sucesso alcançado, só tenho a agradecer o trabalho da dedicada comissão organizadora, dos professores que se engajaram ofertando os diversos tipos de trabalhos, dos palestrantes, oficineiros e artistas externos e os estudantes que, como apresentadores ou como espectadores abrilhantaram o evento.”, concluiu.

Confira a cobertura fotográfica completa na rede social Facebook