Você está aqui: Página Inicial > Campus > Ipojuca > Notícias > Cursos de Construção Naval se encontram em Ipojuca

Notícias

Cursos de Construção Naval se encontram em Ipojuca

EVENTO CIENTÍFICO

Representantes do IFCE, IFF e universidades participam do II Seminário da Educação Profissional e Tecnológica em Construção Naval, no Campus Ipojuca do IFPE
publicado: 08/12/2015 00h00 última modificação: 10/12/2015 11h49

Instituições de ensino superior e tecnológico de várias partes do Brasil trouxeram suas experiências ao II Seminário Nacional da Educação Profissional e Tecnológica da Área de Construção Naval, que acontece nos dias 8 e 9 de dezembro no IFPE-Campus Ipojuca.

A primeira edição do evento, em 2013, foi realizada no Instituto Federal Fluminense (IFF) – Campus São João da Barra. “O Campus estava montando o curso de Construção Naval na época e foi buscar a experiência dos que já tinham passado por isso, como Campus Ipojuca do IFPE”, disse Pedro Henrique Dias Araújo, professor do IFF. “Sou da área mecânica e comecei há pouco tempo a trabalhar com o curso de Naval. Estou aproveitando muito todas as palestras”, completou.

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) trouxe 18 alunos do curso técnico de Construção Naval do Campus Acaraú para acompanhar o seminário. “Gostei muito de ouvir os professores falarem sobre oportunidades na época de crise. Abriram nossos olhos para a necessidade de estudar para quando o mercado melhorar, de aprender inglês. É tudo o que precisamos nesse momento, um gás a mais para estudar”, disse Evânia Araújo, aluna do Campus Acaraú.

Entre as oportunidades, o seminário destacou a possível recuperação da área de Construção naval, a atuação em outros segmentos da indústria metal-mecânica e o trabalho em estaleiros que produzem pequenas e médias embarcações, muitos deles na região Norte.

O professor Luciano Sobrinho, do IFCE – Acaraú, falou ainda de interações dos estudantes do curso com a indústria local de ecoturismo, como a produção de pranchas de Kitesurf na região de Jericoacara. “Procuramos estimular o empreendedorismo. Um dos projetos que queremos desenvolver é o de uma incubadora, para que ex-alunos possam usar maquinário do instituto até juntarem capital para abrir seu próprio negócio”, explicou.

EXTENSÃO E PESQUISA – Iniciativas na área de extensão e pesquisa complementam as atividades de ensino também em outras instituições de ensino participantes do Seminário.

Marco Petkovic, professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), falou da evolução do curso de Engenharia Naval desde sua implementação, em 2011. “Temos aprendido muito com competições nacionais e internacionais da área naval. Uma característica importante do nosso curso é o foco na fase de projeto e fabricação, por isso a prática em competições é essencial”, disse ele.

A professora Maria de Lara Callado, das Faculdades Metropolitanas do Recife, trouxe dados comparativos sobre a produtividade da indústria naval em várias partes do país. “A competitividade da indústria naval brasileira, de modo geral, tem um longo caminho a percorrer. Sabemos que são as pessoas, é a educação que elas recebem que faz a diferença”, disse.