Você está aqui: Página Inicial > Campus > Ipojuca > Notícias > NIT promove oficina de patentes no Campus Ipojuca

Notícias

NIT promove oficina de patentes no Campus Ipojuca

A oficina foi orientada pelo professor Paulo Coelho Vieira, consultor e um dos desenvolvedores do Syspat
por publicado: 19/10/2017 17h02 última modificação: 19/10/2017 17h14

O Campus Ipojuca do IFPE realizou, na quinta-feira (19), uma oficina de escrita e submissão de patentes. A oficina foi oferecida pelo professor Paulo Coelho Vieira, consultor, fundador da empresa Arrowplan e co-desenvolvedor do Syspat (www.syspat.com), sistema que visa otimizar o processo de escrita, depósito, acompanhamento e valorização de patentes.

“O brasileiro é um povo extremamente criativo, mas ninguém aqui é estimulado a se apropriar daquilo que pensa”, disse Vieira. A oficina foi aberta com dados que demonstram o número baixo de solicitações e registros de patente no Brasil, em comparação. “A criatividade é que separa as pessoas dos computadores, e por isso será a base das profissões do futuro. A educação precisa estimular a criação e a inovação. Isso envolve proteger as suas ideias e negociar as condições de sua aplicação”, afirmou.

A atividade foi aberta a estudantes, técnicos e docentes do Campus Ipojuca, parte deles já com projetos avançados, com potencial de gerar registro de patentes. A oficina teve  apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Propesq), do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do IFPE e da Direção de Pesquisa e Inovação do Campus Ipojuca.

O coordenador do NIT, Frederico Duarte de Menezes, disse que as oficinas de escrita e registro de patentes são um primeiro passo para impulsionar a inovação tecnológica no instituto. “Nossa perspectiva é transformar o IFPE em um polo de inovação, com mais recursos e mais visibilidade para as tecnologias que professores, servidores, estudantes e egressos estão desenvolvendo”, disse ele.

A Política de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFPE dá destaque para a proteção da propriedade intelectual e o fomento do patenteamento de tecnologias desenvolvidas pelo Instituto (consulte aqui). O NIT é responsável por apoiar a inovação e o processo de registro de patentes desenvolvidas por pesquisadores do Instituto.