Você está aqui: Página Inicial > Campus > Jaboatão > Notícias > IFPE inicia construção do campus Jaboatão dos Guararapes em fevereiro

Notícias

IFPE inicia construção do campus Jaboatão dos Guararapes em fevereiro

Sede definitiva está orçada em mais de R$ 10 milhões e será construída no bairro Bulhões
por Ascom publicado: 26/01/2018 12h46 última modificação: 26/01/2018 12h46

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) vai iniciar as obras da sede definitiva do campus Jaboatão dos Guararapes em fevereiro deste ano. Os recursos, da ordem de mais de R$ 10 milhões, foram liberados pelo Ministério da Educação (MEC) em dezembro de 2017, mas só nesta quinta-feira (25) foi assinada a ordem de serviço, que autoriza a execução da obra.

O anúncio oficial aconteceu durante cerimônia realizada no Memorial Miguel Arraes, em Prazeres, e contou com a presença do Pró-Reitor de Administração do IFPE, Rozendo França, do Ministro da Educação, Mendonça Filho, e gestores locais.

A sede definitiva do IFPE Jaboatão será construída na PE 007, Avenida Barão de Lucena, KM 19, Gleba 1ª, s/n, Engenho Bulhões, bairro Bulhões, e contará com uma área de mais de 6 mil metros quadrados. A unidade comportará 16 salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditório, passarelas, bloco administrativo, área de convivência, guarita e estacionamento. A construção terá um prazo de 14 meses para ser concluída. 

Atualmente, o Campus Jaboatão funciona na Avenida Barão de Lucena, 251, no centro de Jaboatão dos Guararapes, ofertando dois cursos técnicos (Informática para Internet e Qualidade), além de uma Especialização em Gestão e Qualidade em Tecnologia da Informação e Comunicação, atendendo, ao todo, 780 estudantes. Com a sede definitiva e as novas instalações, a expectativa é de que novos cursos sejam criados e o número de estudantes aumente para 1200. 

Assinatura da ordem de serviço do Campus Jaboatão“Com essa ampliação, que faz parte da terceira expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, nossa expectativa é verticalizar nosso ensino, criando cursos técnicos na modalidade de Ensino Médio Integrado, além de mestrados, doutorados e cursos superiores”, explicou o Pró-Reitor de Administração do IFPE, Rozendo França, representando a reitora Anália Ribeiro durante a solenidade.   

IGARASSU E PALMARES - No ato, também foram liberados os recursos orçamentários previamente autorizados voltados para os campi Igarassu e Palmares. Com a iniciativa, o IFPE tem a possibilidade de iniciar a licitação para contratação de empresa para construção das sedes definitivas destas duas unidades. Contando com estruturas similares a do campus Jaboatão dos Guararapes, a sede de Igarassu foi orçada em mais R$ 17 milhões e, após a licitação, será construída na BR-101 Norte, s/n, KM 29, Bairro Engenho Umbu, em Igarassu. Já o campus Palmares, foi orçado em mais de R$ 18 milhões e será construído na BR-101 Sul, s/n, KM 117, no bairro Campus Universitário, em Palmares, na Mata Sul Pernambucana.

“Estamos dando um passo importante na consolidação da Rede Federal em Pernambuco. Gostaria de agradecer toda colaboração da equipe técnica do IFPE, sem a qual não poderíamos executar esses projetos”, declarou o ministro da Educação, Mendonça Filho. 

AGRESTE –  Nesta sexta-feira (26), a partir das 9h, serão assinadas, no Campus Caruaru, as ordens de serviço para a construção da biblioteca doCampus Garanhuns, além da construção do bloco de Engenharia Mecânica do Campus Caruaru.

HISTÓRICO – A implantação dos sete novos campi foi resultado da terceira fase de expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Em Pernambuco, foram escolhidos para receber um campus do IFPE as cidades de Abreu e Lima, Jaboatão, Igarassu, Palmares, Paulista e Olinda. A escolha dos cursos a serem oferecidos foi feita após um estudo de mercado, realizado por uma consultoria especializada, e de audiências públicas promovidas em cada cidade. Todos os sete novos campi funcionam em sede provisória desde 2014, com exceção de Abreu e Lima, que passou a funcionar em sede provisória em 2015.