Você está aqui: Página Inicial > Campus > Olinda > Notícias > Catálogo com obra gráfica de Heinrich Moser será apresentado em Encontro de Extensão

Notícias

Catálogo com obra gráfica de Heinrich Moser será apresentado em Encontro de Extensão

Trabalho que reúne 112 ilustrações do artista será disponibilizado na internet e enviado às escolas públicas
por publicado: 09/12/2016 13h06 última modificação: 09/12/2016 13h06
Exibir carrossel de imagens Catálogo reúne ilustrações de Moser

Catálogo reúne ilustrações de Moser

O alemão Heinrich Moser, responsável por trazer as técnicas de produção de vitrais a Pernambuco, na primeira metade do século passado, vai ganhar um catálogo para sua produção gráfica. Durante todo o ano de 2016, um grupo de extensão do Campus Olinda – IFPE trabalhou para garimpar as ilustrações do artista realizadas para revistas, jornais e livros. A ideia é lembrá-lo não só pelos seus primorosos vitrais instalados em pontos como Palácio da Justiça, Basílica de Nossa Senhora do Carmo, Clube Internacional do Recife e Capitania dos Portos, mas também pela sua arte impressa.

O trabalho, que foi tema de reportagem no Jornal do Commercio, tem sido apresentado em eventos acadêmicos, como a Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFRPE, realizada em outubro. Neste sábado (10), será levado ao Congresso Acadêmico Integrado de Inovação Tecnológica, em Alagoas, mas será na Mostra Integrada de Cultura e Artes-MICA, evento que faz parte do Encontro de Extensão do IFPE, que o público poderá conferir o produto final da pesquisa: um catálogo com 112 ilustrações que Moser realizou para livros, revistas, capas de jornais, cartaz e até capa de partitura.

“Sabemos que ainda há outras ilustrações que não conseguimos encontrar”, explica Leopoldina Lócio, idealizadora e coordenadora do projeto “Heinrich Moser: arte e memória gráfica em Pernambuco no início do século XX”. Possíveis ausências de imagens não tira o brilho do catálogo, escrito em português e inglês. “Esse estudo pode se desdobrar em diversas áreas acadêmicas, gerando outras pesquisas. As imagens carregam a influência do lugar social onde Moser viveu, no início do século XX, e fornecem elementos de como determinadas questões eram tratadas, como as de gênero”, esclarece Ítalo Albuquerque, um dos bolsistas do projeto, que ainda conta com a participação da professora Carol Machado e dos estudantes Matheus Prado, Sulamyta Souza e Joana Araújo.

 A busca pelas ilustrações, percorreu bibliotecas, jornais e até acervo pessoal de familiares vivos do artista. O catálogo, produto final do trabalho, será disponibilizado na internet e gravado em DVD para distribuição em escolas públicas. Para catalogar o material, o grupo ganhou apoio do governo alemão, através de seu Programa de Preservação Cultural do Ministério das Relações Exteriores. Foram doados 3,5 mil euros utilizados para adquirir equipamentos destinados a captar as imagens encontradas, como câmera e tripé, além de outros materiais de custeio.

Além de vitralista e arquiteto, Moser foi um dos fundadores da Escola de Belas Artes do Recife, onde teve como discípulos artistas como Lula Cardoso Ayres. A partir de agora também passará a ser lembrado como ilustrador.