Você está aqui: Página Inicial > Campus > Olinda > Notícias > Projeto de Musicoterapia do IFPE Olinda será socializado em curso do Ministério da Saúde

Notícias

Projeto de Musicoterapia do IFPE Olinda será socializado em curso do Ministério da Saúde

Experiência integrará curso de práticas integrativas e complementares oferecido pelo AVASUS
por publicado: 20/12/2021 00h00 última modificação: 12/08/2022 11h39

O projeto de extensão de Musicoterapia, realizado pelo IFPE Olinda no Centro de Atenção Psicossocial Nise da Silveira (Caps), no bairro de Rio Doce, em Olinda, foi escolhido para integrar o curso de práticas integrativas e complementares, que será oferecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde. As gravações dirigidas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) já foram realizadas. Por meio da linguagem audiovisual, serão demonstradas as experiências da música como aliada no tratamento do transtorno mental.

O curso englobará onze temáticas, entre elas a Musicoterapia e contará com diversos materiais didáticos, como slides, videoaulas, histórias em quadrinhos, material de leitura complementar, além de vídeos de experiências, que estão sendo gravados em diversas partes do Brasil. De cunho informativo, o objetivo principal é compartilhar conhecimento com profissionais que trabalham no SUS, gestores de saúde e o público em geral.

O projeto é conduzido pelo professor da UFPE, René Duarte Martins. Ele explica que o curso de práticas integrativas do Campus Vitória de Santo Antão da UFPE foi procurado pelo Ministério da Saúde para viabilizar a formação. O material será oferecido por meio de módulos que serão disponibilizados pelo AVA SUS, plataforma pública e gratuita de educação permanente do Ministério da Saúde. Segundo o professor, o projeto do IFPE Olinda foi escolhido em Pernambuco por ter um desempenho excelente.

As gravações incluíram depoimentos do professor que conduz o projeto no IFPE Olinda, José Davison da Silva Júnior e de profissionais do Caps. A equipe filmou como funciona toda a dinâmica da prática de musicoterapia com os usuários atendidos pelo projeto. “Foi uma honra poder participar desse momento e ter o projeto reconhecido como uma referência de prática clínica da musicoterapia. Serviremos como exemplo, no âmbito do SUS e da promoção da saúde mental de pessoas tão necessitadas”, comemora Davison.

Durante as gravações, Davison falou sobre o que é a musicoterapia e a importância da prática no tratamento de transtornos mentais. “A musicoterapia não é só tocar. Temos métodos e técnicas. Requer formação. É uma intervenção não farmacológica que utiliza a música como principal ferramenta para alcançar objetivos terapêuticos”, explica.

O professor ainda ressaltou o trabalho de ajudar os usuários a terem uma maior percepção de si, expressarem os sentimentos, interagirem com outras pessoas. “Conseguimos minimizar um pouco as dificuldades em relação às funções psíquicas, como alteração na memória, percepção e atenção. Fico feliz pelo reconhecimento e por estar inserido numa extensão do IFPE Olinda, que atua como mediadora para a promoção de saúde”, pontua Davison.

Também participaram das gravações a estudante bolsista do IFPE Olinda, Letícia Vitória Campos de Melo, e o musicoterapeuta Miqueias Bandeira Gomes. Os dois são membros do projeto.