Você está aqui: Página Inicial > Campus > Olinda > Notícias > Segundo dia do CAOS com troca de conhecimentos

Notícias

Segundo dia do CAOS com troca de conhecimentos

Luciano Meira, do Porto Digital, participou de roda de conversa sobre ativismo digital
por publicado: 21/11/2018 19h48 última modificação: 23/11/2018 08h45

O segundo dia da Semana de Arte Criativa de Olinda (CAOS 2018), promovida pelo IFPE Campus Olinda, no Sítio Histórico da cidade, nesta quarta-feira (21), trouxe uma programação focada na troca de conhecimentos e aprendizados.

Diversas oficinas movimentaram a manhã e a tarde do evento nas instalações do Centro de Arte Luiz Freire. CAOSRoteiro, storyboard, serigrafia, desenho de negócios, aquarela e cuidados com a voz foram algumas das temáticas trabalhadas. Ainda no turno da manhã foi realizada a palestra “Arte, criatividade, tecnologia e técnica: o que mais importa?”, com o artista plástico Renato Valle.

Durante a programação da tarde, o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e empreendedor do Porto Digital, Luciano Meira, conduziu uma roda de conversa sobre "Novas mídias e ativismo Digital".

Tomando como base suas experiências à frente da empresa Joy Street, que desenvolve jogos digitais educativos, o docente abordou temas como ciências da aprendizagem, gameficação, educação e inovação e transformação digital.

CAOSSegundo Meira, a gameficação pode ser utilizada pela área de educação como ferramenta para estimular estudantes a resolverem suas dificuldades de aprendizagem. “A gente usa a gameficação para engajar as pessoas a melhorarem seu desempenho. É esse nosso ativismo. Usar a tecnologia para engajar as pessoas”, destacou o docente.

De acordo com ele, é bastante usual a afirmação de que o centro da educação está no aluno. No entanto, para Meira essa visão é ultrapassada. “O centro da atividade educacional poderia ser a construção de relações intelectuais e afetivas entre alunos e professoras. O diálogo é a plataforma de aprendizado por excelência”, afirmou.

Exposições e Música - A programação nesse segundo dia do CAOS ainda contou com exposições de trabalhos de artes CAOSvisuais e computação gráfica de estudantes do campus dentro do antigo casarão do Museu do Mamulengo e com feirinha de artes na praça Laura Nigro.

Estudantes do Projeto Travessia da Escola Estadual Guedes Alcoforado, localizada em Olinda, participaram das atividades. A professora Clarissa Ralf aprovou o evento afirmando ser uma excelente oportunidade para os alunos do Travessia absorverem novos conhecimentos. "Ações como o CAOS abrem novos horizontes para o aprendizado de nossos estudantes", avaliou.

Subiram ao palco, também montado na praça Laura Nigro, a banda do IFPE Garanhuns, sob a coordenação do professor Osman Santos, além do grupo Em Canto e Poesia e Bia Marinho, que mostraram um pouco da cantoria e poesia popular do Sertão do Pajeú. O maracatu Brincantes Populares encerrou a programação musical do dia.

>> Confira a programação do último dia (quinta | 22/11)