Você está aqui: Página Inicial > Campus > Recife > Notícias > Encerramento da 16ª SNCT foi ao som da Big Band

Notícias

Encerramento da 16ª SNCT foi ao som da Big Band

Evento movimentou o Campus, nos últimos três dias, com mais de 80 ações
por publicado: 25/10/2019 18h43 última modificação: 25/10/2019 18h43

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2019 do Campus Recife chegou ao fim nesta sexta-feira (25). O evento recebeu mais de 80 ações e movimentou as dependências do campus, com grande público, nos últimos três dias. Apresentação da Big Band, integrada por estudantes da Pós-Graduação em Música da Instituição, durante a tarde, enriqueceu a grade de atividades com toque de sofisticação e leveza. Durante a Semana, estiveram em pauta temáticas de diferentes áreas do conhecimento, contempladas em oficinas, minicursos e mesas-redondas, reunidas sob o mote “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”.

Ao longo da tarde, em um dos stands dispostos no pátio, Roseane Silva, discente do Curso Superior de Radiologia, procurou conscientizar o público acerca da importância do combate ao câncer de mama. “É fundamental o autoexame. Caso perceba alguma diferença, a mulher deve procurar um médico para fazer exames mais aprofundados. Quanto mais cedo a descoberta, maior a chance de cura”, alertou.

Yashio Hiromine, mestre nacional de xadrez e aluno do Curso Superior de Engenharia Mecânica do Campus, foi um dos responsáveis por conduzir atividades de valorização à prática do esporte. No último dia, trouxe minicurso de introdução aos finais teóricos. “O xadrez colabora no processo de tomada de decisão. Deveria ser integrado em todas as áreas. Por isso, a importância da Semana, pois permite que os estudantes transitem nas mais diferentes esferas do conhecimento”, defendeu.

Gestores do Campus fizeram questão de agradecer ao público presente e reforçaram quanto ao sucesso da edição 2019. Sofia Brandão, responsável pela Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Instituição, expôs o sentimento de dever cumprido. “A edição deste ano ganhou ainda mais dimensão que a anterior. Foi inovadora e aproximou a Instituição do público externo”, pontuou.