Você está aqui: Página Inicial > Campus > Recife > Notícias > Importância dos Direitos Humanos na formação acadêmica

Notícias

Importância dos Direitos Humanos na formação acadêmica

Marco internacional dos direitos é comemorado hoje e reforça o trabalho do Campus nas ações de igualdade e busca por uma sociedade justa
por publicado: 10/12/2019 18h01 última modificação: 10/12/2019 18h01

Comemora-se na data de hoje, 10 de dezembro, o dia Internacional dos Direitos Humanos. Promovida pela ONU (Organização das Nações Unidas), a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi redigida em 1948 e visa garantir os direitos básicos de todo ser humano para evitar tragédias como o Holocausto que tirou a vida de 5 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

A professora de História do Campus, Solange Lopes explica a proposta da ONU referente à série de recomendações que constroem um ideal pautado por uma série de conquistas dos indivíduos. “O marco dos Direitos Humanos é de fundamental importância, pois questiona, critica e modifica o que é direito da sociedade”, afirma.

Os Direitos Humanos funcionam como um norte para as convivências sociais internas da comunidade institucional que é responsável não só por garanti-los, mas irradiá-los como uma cultura, explica o também professor de História Maciel Henrique Carneiro da Silva.  “Uma instituição de ensino que não cumpre o seu papel emancipatório e civilizatório está descumprindo sua função básica”, alerta. Para ele as práticas internas a favor dos direitos humanos, como políticas de ações afirmativas e de acolhimento a pessoas com deficiência e LGBTQ+, são uma forma de dar exemplo. 

Os dois profissionais comentam ainda a importância dos setores de pesquisa do Campus, através do Núcleo de Estudos de Gênero e Diversidade (NEGED), Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e indígenas (NEABI), Núcleo de Apoio às Pessoas com Deficiência (NAPINE) e O NAC (Núcleo de Arte Cultura) que cumprem a função de difundir as práticas dos direitos humanos dentro da Instituição. “Os núcleos de pesquisa são um lugar importante de diálogo”, acrescenta Maciel.

“Trabalhar com o víeis dos direitos humanos na instituição é trabalhar para ensinar os estudantes, a saber, perceber e se posicionar de forma ética no mundo. Eles podem adquirir essas práticas institucionalmente através dos Núcleos, indiretamente através de projetos, e até mesmo na postura em sala de aula”, conclui a professora Solange.