Você está aqui: Página Inicial > Campus > Recife > Notícias > Mesa-redonda discute democratização da comunicação e direitos humanos

Notícias

Mesa-redonda discute democratização da comunicação e direitos humanos

Iniciativa integra projeto de Extensão coordenado por assistentes sociais do Campus Recife
por publicado: 13/11/2019 15h43 última modificação: 13/11/2019 15h43

Na tarde da última terça (12), a mesa-redonda “Mídia e Direitos Humanos: um debate sobre democratização da comunicação” reuniu discentes e docentes do Campus Recife para debaterem a respeito da comunicação, com a participação do jornalista do veículo de notícias Brasil de Fato, Vinícius Sobreira, e da jornalista do Campus, Carol Falcão.

O evento teve como objetivo principal discutir acerca da comunicação enquanto direito humano universal, além de debater sobre a importância da democratização dos veículos de comunicação, para uma reflexão crítica da realidade social. Este último foi o foco de Carol Falcão, ao falar sobre o monopólio de mídia. “Precisamos pensar em quem detém esse poder e em como os interesses destes grupos influenciam a sociedade. Quanto mais monopolizada for a mídia, mais desigual ela será na decisão das pautas e abordagens de seus conteúdos”, explica.

Para Vinícius Sobreira, no cenário midiático em que a sociedade brasileira se encontra em que as pessoas deixam de apenas ouvir as notícias para ativamente propagá-las, exercitar a avaliação crítica do que se consome ganha ainda mais importância. “Sempre foi fundamental realizar uma leitura crítica da mídia para que se compreendesse que o que vemos nos canais de notícia são uma verdade, uma perspectiva, mas não a verdade absoluta. Agora, que recebemos informações o tempo todo de diversas fontes nessa Era da Informação, isso se torna ainda mais relevante para garantir que não estamos acreditando ou compartilhando conteúdos falsos, difamadores ou que ferem os direitos humanos”, explica o jornalista.

A ação integra o projeto de Extensão “Educação Democrática e Direitos Humanos: uma abordagem popular”, coordenado pelas assistentes sociais do Campus Joelma Lima e Adiliane Batista, por meio do Programa Institucional de Bolsas de Extensão (Pibex).