Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > Proext fortalece ações e projetos extensionistas

Notícias

Proext fortalece ações e projetos extensionistas

Rede de parceiros e colaboradores foi fortalecida em 2017; projetos de extensão também foram apliados
por publicado: 19/01/2018 12h28 última modificação: 16/02/2018 08h54

Fortalecimento. Essa é uma palavra que poderia representar a atuação da Pró-Reitoria de Extensão do IFPE (Proext) no ano de 2017.  Da ampliação do número de projetos a uma maior proximidade com as comunidades, a Extensão do IFPE conseguiu consolidar ações extensionistas em várias vertentes.

"2017 foi um ano de grande movimento e conquistas. Fortalecemos as relações de diálogos internos e externos, com caravana ribeirao 3.JPG vista à materialização da indissociabilidade”, destacou Ana Patricia Falcão, pró-reitora de Extensão.

Um dos destaques da área foi o incremento da rede de parceiros e colaboradores e o aumento do número de projetos submetidos tanto no Edital Pibex 2017, que alcançou a marca de 234 propostas inscritas, quanto no Edital de Fluxo Continuo de programas e/ou projetos. “Com isso conseguimos fomentar a realização dos mesmos no ‘chão da comunidade’”, explicou a pró-reitora.

Os números da área revelam que estar mais perto das comunidades foi, sem dúvida, uma das metas focadas pela Proext. Foram fomentadas ações de Extensão Rural nos campi agrícolas e o projeto Caravana de Extensão conseguiu visitar quatro cidades do interior do estado, Pesqueira (comunidade indígena de Xucuru de Cimbres, em agosto), Triunfo (julho), Ribeirão (novembro) e Águas Belas (Tribo indígena Fulniô, em dezembro).

mobillity.JPGInclusão - No campo da Inclusão, foi realizado, ao longo de 2017, o acompanhamento e assessoramento de ações em todos os campi do IFPE, através do monitoramento dos Núcleos de Inclusão, Núcleos de Apoio a Pessoas com Deficiência (NAPNEs), Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABIs) e dos Núcleos de Gênero, promovendo reuniões sistêmicas e firmando parcerias com instituições que desenvolvem trabalhos relacionados a essas temáticas.

“Ainda em 2017, revisitamos a proposta do edital do Prêmio de Direitos Humanos, bem como fizemos o alinhamento de atividades com os campi, baseado no Calendário Por mais direitos humanos. Além disso, revisitamos o documento da Coordenadoria de Intérpretes de Libras e realizamos ações que estimularam à reflexão e as discussões nos campi sobre a inclusão, através das rodas de diálogo promovidas no Inclusão em Ação, que ocorreu nos campi Abreu e Lima, Barreiros, Garanhuns, Palmares, Paulista, e Recife, e do IV Seminário de Inclusão que aconteceu no Mobility&show”, pontuou Alaíde Cavalcanti, coordenadora de Políticas Inclusivas da Proext.

Outras ações que visaram a promoção da Inclusão foram: realização de um trabalho em parceria com a CVEST para aenext.jpeg melhoria do atendimento especializado do processo de vestibular e concursos, elaboração de materiais gráficos sobre inclusão de pessoas com deficiência, além da ampliação de projetos de extensão ligados a temática de direitos humanos e da oferta de cursos de extensão (Libras e Braille) e cursos do Pronatec em todos os campi da Instituição, voltados à Inclusão e ao exercício da cidadania de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Cultura – Durante 2017, a Proext também trabalhou para o empoderamento da dimensão cultural no IFPE, ampliando os Núcleos de Arte e Cultura (NACs), qualificando a participação das comunidades interna e externa na Mostra Integrada de Cultura e Artes (MICA) e ampliando o número de projetos culturais, inclusive com viés internacional.

caravana triunfo.JPGEstágios - O banco de estágios para estudantes do Instituto foi ampliado, por meio da parceria com a Plataforma da Universia e de convênios e/ou termo de cooperação firmados com diversas empresas e instituições. Além disso, foram instituídos grupos de trabalho no âmbito do empreendedorismo. Atualmente, esses chamados GTs trabalham na construção da política de empreendedorismo.

Próximos desafios - Em relação aos desafios e perspectivas para 2018, a pró-reitora explicou que ofulni (20).JPG setor trabalha na sistematização e aprovação de diversas Políticas, tais como: Direitos Humanos, Cultura, Extensão Rural e de Empreendedorismo. Além disso, serão criados o portfólio e o anuário de Extensão do IFPE. Em breve, será lançado também um edital de mobilidade internacional para estudantes. “Iremos fortalecer o aspecto da formação dos nossos extensionistas. O movimento continua no sentido de construirmos cada vez mais um IFPE do tamanho que sonhamos e merecemos", afirmou Ana Pátricia.

Para este ano, estão previstas ainda Caravanas de Extensão nas cidades de Ibirajuba e Glória do Goitá, além de um encontro de integração entre povos, no próximo Seminário de Inclusão.