Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > Mestrando desenvolve aplicativo que monitora recursos hídricos

Notícias

Mestrando desenvolve aplicativo que monitora recursos hídricos

Ferramenta foi apresentada durante a defesa de dissertação do Mestrado em Gestão Ambiental do IFPE Campus Recife. Presidente da Apac aprovou projeto
por publicado: 06/02/2020 08h20 última modificação: 10/02/2020 10h40

Finalizar o mestrado com apresentação de uma pesquisa relevante e de impacto para a comunidade. Esse é o sonho de todo pós-graduando. Na tarde da última quarta-feira (5), o estudante Helvio Ferreira, do Mestrado Profissional em Gestão Ambiental do IFPE Recife, realizou esse objetivo. Ele apresentou sua dissertação, um trabalho voltado para o desenvolvimento do Sigis, aplicativo que permite uma vigilância mais precisa dos recursos hídricos de todo o estado de Pernambuco.

O projeto foi orientado pelo professor Hernande Pereira, ao longo de 11 meses de trabalho. A defesa da pesquisa contou com a presença da Presidente da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), Suzana Montenegro, na banca de avaliação.

A ferramenta foi desenvolvida a partir de um sistema de informações geográficas que vai ajudar a Apac na precisão e fiscalização de casos irregulares no sistema hídrico do estado. O orientador do projeto acredita na relevância estratégica por trás do app. “Apenas cinco funcionários fiscalizam todo o estado. Com o aplicativo, eles poderão monitorar de onde estiverem e em tempo real repassarão informações para a central”, afirma.

Para Helvio, o projeto desenvolvido por ele vai aprimorar o trabalho dos profissionais da área. “Sou fiscal da Apac, e quando entrei no mestrado vi uma necessidade de diversas modernizações na questão de ter uma ferramenta de notificação hidrográfica. O sistema de informação vai auxiliar nesse trabalho de campo”, comenta.

Tendo em vista o baixo número de fiscais, Suzana Montenegro valoriza a criação do aplicativo e almeja coloca-lo à disposição da Apac o mais breve possível. “O trabalho de fiscalização é difícil por conta da extensão territorial além de que a nossa equipe é reduzida e o dispositivo tende a contribuir muito. Pretendemos fazer uma aplicação imediata, porque assim que concluído, o uso dele será muito bem-vindo”, pontua.

Fonte: Ascom Campus Recife

registrado em: