Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > IFPE dá início a programa de Estágio Vivência

Notícias

IFPE dá início a programa de Estágio Vivência

A iniciativa faz parte da agenda de ações da política de extensão do IFPE para os povos do campo.
por publicado: 18/07/2019 12h07 última modificação: 18/07/2019 12h30

O IFPE deu início ao programa Estágio Vivência. A cerimônia de lançamento, realizada no último dia 10 de julho no Centro de Formação Paulo Freire, em Caruaru, contou com a presença da reitora Anália Ribeiro, representantes dos Campi Caruaru, Garanhuns Pesqueira e Belo Jardim, além de professores da área de educação do campo.

Por meio da iniciativa, estagiários de Pedagogia do Campus Igarassu e estudantes dos Campi Belo Jardim e Vitória de Santo Antão, ligados aos cursos de Agropecuária, Agronomia, Agroindústria e Música passarão cerca de 20 dias no Centro de Formação, Assentamento e setor de Agroindústria do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, vivenciando atividades práticas de bovinocultura, construção de mandalas, sistema de bioágua e discutindo arte e cultura.

O professor André Gonçalves, coordenador de Extensão Rural do IFPE, que esteve à frente das articulações para essa aproximação com movimentos sociais e povos do campo, acredita que o diálogo entre conhecimentos acadêmicos e saberes tradicionais dos povos é importante para consolidar o aprendizado, que segundo ele é o maior objetivo do estágio. “Além desse, já temos outros estágios vivência agendados, com o MST, com a FETAPE e com a CPT em diferentes regiões de Pernambuco”, afirmou.

Ainda segundo Gonçalves, a ideia é que o estágio seja obrigatório para os estudantes. “Esse tipo de estágio se diferencia devido os alunos ficarem absolutamente imersos na realidade onde estão estagiando, inclusive fazendo refeições e dormindo nesse local, além de construírem alternativas para a melhoria da comunidade”, afirmou.

De acordo com a reitora, a parceira representa uma experiência inédita para o Instituto. “Acreditamos muito no poder transformador dessa experiência na vida de cada estudante. É uma oportunidade de aprender sob uma perspectiva completamente diferente no que diz respeito ao trato com a mãe-terra e à produção de alimento e da vida”, declarou Anália.

A primeira turma do Estágio Vivência de 2019 recebeu o nome de Sandro Cipriano, em homenagem ao professor do campo assassinado recentemente no estado. O programa faz parte da agenda de ações da política de extensão do IFPE para os povos do campo.

 

registrado em: , , ,