Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > IFPE se articula com outras instituições na tentativa de reverter corte orçamentário

Notícias

IFPE se articula com outras instituições na tentativa de reverter corte orçamentário

Nesta segunda-feira (20), a reitora Anália Ribeiro participará de audiência pública na Assembleia Legislativa
por publicado: 17/05/2019 15h28 última modificação: 17/05/2019 15h29

Nesta segunda-feira (20), a reitora do IFPE, Anália Ribeiro, participará de uma audiência pública, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, para debater “O impacto do corte de verbas nas universidades e Institutos Federais”. A reunião será realizada às 10h, no auditório Sérgio Guerra, com a participação parlamentares e gestores das outras instituições federais de ensino do estado.

O objetivo é discutir estratégias e alternativas para reverter o bloqueio orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação no início de maio. No IFPE, o contingenciamento total foi de R$ 30,05%, o que corresponde, em termos absolutos, a uma redução de R$ 22,2 milhões nas verbas disponíveis para as ações de investimento, capacitação e custeio. Esta última, no entanto, foi a mais atingida, sofrendo um corte de 21,3 milhões, o equivalente a 38,95% do valor total previsto pela Lei Orçamentária Anual (LOA) para cobrir gastos com limpeza, energia elétrica, consumo de água, internet, segurança, entre outras atividades.

Como o bloqueio coloca em risco a qualidade e a continuidade dos serviços prestados pelo IFPE, a reitoria tem se articulado, em diversas frentes, para contornar a situação. No dia 13 de maio, servidores e gestores participaram de um ato simbólico em defesa do IFPE, realizando um abraço coletivo na frente da sede de diversos campi da instituição. No mesmo dia,  a reitora Anália Ribeiro participou de uma reunião convocada pela Frente Parlamentar de Pernambuco Em Defesa das Universidades e Institutos Federais. O encontro aconteceu no auditório da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e contou com a presença dos de deputados federais do estado e dos reitores Anísio Brasileiro (UFPE), Maria José Sena (UFRPE) e Maria Leopoldina (IF-Sertão Pernambucano).

Na ocasião, a reitora Anália Ribeiro enfatizou como o corte gera um impacto negativo para além das fronteiras da instituição. “O orçamento é composto por despesas de natureza diferente, se formos comparar, é como se estivéssemos retirando oxigênio, arroz e feijão. O impacto nos serviços vai afetar a vida das pessoas, as cadeias produtivas, culturais, artísticas, sociais. Mas o maior impacto, talvez, seja na perda da esperança de uma juventude que não vai mais conseguir enxergar um futuro de oportunidades através da educação”, afirmou.

Na última quinta-feira (16), a reitoria reuniu servidores do IFPE no auditório do Centro de Regional de Ciências Nucleares do Nordeste (CRCN/NE) para prestar esclarecimentos sobre o bloqueio orçamentário e suas consequências para o funcionamento da instituição. À tarde, todos os diretores gerais e gestores dos campi e da reitoria estiveram reunidos, no Campus Recife, para avaliar com profundidade as medidas emergenciais a serem tomadas diante dessa realidade.