Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > Projeto do Campus Recife é selecionado pelo Conif

Notícias

Projeto do Campus Recife é selecionado pelo Conif

Proposta ocupa 14ª posição dos quase 50 trabalhos aprovados de combate à Covid
por publicado: 15/05/2020 18h01 última modificação: 19/05/2020 12h05

Foi divulgado, na sexta-feira (15), o resultado final do edital de nº 01/2020 do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). O documento, direcionado ao enfrentamento do coronavírus, selecionou, por todo o País, um total de 47 projetos de pesquisa e extensão que intensificam o combate à pandemia da covid-19. Dentre os escolhidos, ocupando a 14ª posição, está o projeto do IFPE Recife “Fumigação de baixo custo com dióxido de cloro para desinfecção de salas de aula”, desenvolvido pelo professor Romero Barbosa, que contou com o auxílio dos docentes também do Campus Recife Eduardo Alécio, Héber Nunes e José Ângelo Peixoto. A proposta foi a única do IFPE aprovada pelo Conselho.

O projeto de pesquisa consiste na investigação do poder oxidante do gás dióxido de cloro nas salas de aulas do Campus, em busca da desinfecção do ambiente acadêmico em um possível retorno às aulas. A medida pretende limitar a exposição à doença e reduzir a probabilidade de transmissão entre estudantes e servidores. Tendo em vista a transmissão do vírus ser facilitada em ambientes fechados ou sem ventilação natural, semelhantes à sala de aula, o projeto propõe utilizar o cloro como agente desinfeccioso. “Em espaços assim, a velocidade de transmissão pode ser aumentada devido à inalação direta de gotículas ou de partículas virais suspensas no ar. O método proposto age no controle da desinfecção durante a pandemia e seria usado nos intervalos diurnos e noturnos”, explica Romero.

A escolha do tema partiu do professor e farmacêutico Alécio, que analisou a necessidade da medida em um possível retorno às aulas, com vistas à diminuição do impacto causado pelo novo coronavírus. Conduzido pelo professor Romero Barbosa, o projeto ainda conta com os docentes Héber e Ângelo, que vão auxiliar no design do dispositivo. A expectativa pela aprovação do projeto era grande, como compartilha Romero. “Estávamos na esperança quanto a um resultado positivo. No entanto, não tínhamos como prever a classificação, pois foram submetidos muitos projetos com temáticas importantes e de grande relevância para o contexto atual”, comenta.

No total, sete projetos do Campus foram submetidos à primeira fase do edital, realizada a nível institucional e que resultou em 14 projetos selecionados pela Reitoria do IFPE. Os quatro primeiros projetos classificados, sendo três do Campus, participaram como proposta institucional regida pelo Conif. A proposta de trabalho coordenada pelo professor Romero foi aprovada na fase final.

Para a diretora de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) do campus, Sofia Brandão, ressalta-se o nível de comprometimento dos pesquisadores da Instituição, especialmente devido ao curto intervalo de vigência do edital, pelo seu caráter emergencial. “Foi louvável o esforço de grupos de pesquisadores que correram contra o tempo e superaram seus desafios, ousando em estruturar projetos de pesquisa aplicada além de suas áreas de conforto cientifico”, analisa Sofia. “Ações dessa natureza mostram o potencial científico e tecnológico do IFPE e confirmam que, de fato, temos perfil para pesquisa aplicada”, finaliza.

Fonte: Ascom Campus Recife