Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > Projeto do MEC prevê desmembramento do IFPE

Notícias

Projeto do MEC prevê desmembramento do IFPE

Consulta pública será realizada para que a comunidade possa se manifestar sobre o assunto
por publicado: 03/09/2021 10h18 última modificação: 03/09/2021 10h18

No último dia 30 de agosto, o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), José Carlos de Sá, participou de uma reunião em Brasília, convocada pelo Ministério da Educação (MEC). Na ocasião foi apresentada uma proposta sobre o reordenamento dos Institutos Federais, que sugere o desmembramento de algumas instituições para a criação de dez novos institutos em toda a Rede Federal. O projeto não prevê a implantação de novos campi ou novas vagas para estudantes, apenas a redistribuição dos campi já existentes.

Preocupado com os impactos que a proposta pode trazer para a instituição, já que a mesma prevê a divisão do IFPE, o reitor realizou, nesta quarta (2), uma reunião do Colégio de Dirigentes, instância que congrega todas as Pró-Reitorias e as Direções-Gerais dos campi do IFPE. Nesse encontro, foi deliberado que os diretores-gerais irão promover uma conversa junto às suas comunidades acadêmicas para escuta e esclarecimentos de dúvidas sobre o assunto. Após essa etapa, será realizada uma consulta pública formal, em que toda a comunidade poderá se manifestar através do voto, expressando a sua concordância ou não com a proposta. O resultado da consulta será submetido à apreciação do Conselho Superior do Instituto (Consup), instância decisória maior da instituição. A partir daí, será oficializado o posicionamento do IFPE sobre o desmembramento dos Institutos Federais. O prazo dado pelo Ministério da Educação para que as instituições envolvidas deem sua resposta é até 20 de setembro.

Atualmente, o estado de Pernambuco tem dois institutos federais: o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) e o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), cada um com reitoria própria. O IFPE tem 16 campi, nos municípios de Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão. Já o IF Sertão-PE possui sete campi, nos municípios de Floresta, Ouricuri, Petrolina, Petrolina (Zona Rural), Santa Maria, Serra Talhada e Salgueiro.

A proposta do MEC é desmembrar o IFPE e criar um terceiro instituto, o Instituto Federal do Agreste de Pernambuco (IF Agreste-PE), dividindo os campi já existentes. Nesse caso, os campi Belo Jardim, Barreiros, Caruaru, Garanhuns, Palmares, Pesqueira e Vitória de Santo Antão passariam a integrar o IF Agreste-PE. Já o Campus Afogados da Ingazeira iria fazer parte do IF Sertão-PE. Com isso, o IFPE ficaria apenas com os oito campi da região metropolitana: Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e Recife.

"Temos a responsabilidade de conduzir esse processo com extremo equilíbrio, no curto espaço de tempo que o MEC estabeleceu para nos posicionarmos. Amparado pela característica plural, participativa e democrática que está no DNA dos Institutos Federais, convido a todos e a todas para participarem desse momento, que é de fundamental importância na história do nosso Instituto", destacou o reitor. Os detalhes sobre a consulta pública serão divulgados em breve.